Qual o valor do Bolsa Família?

Criado pelo governo federal para auxiliar famílias em situação de pobreza, o Bolsa família beneficia atualmente milhares de pessoas no Brasil. No entanto, apesar da popularidade do programa, uma dúvida é muito comum: qual o valor do bolsa família?

Isto porque os benefícios variam por tipo de acordo com o público alvo. Além disso, algumas famílias podem acumular mais de um benefício, o que aumenta o valor final.

À primeira vista, pode parecer um pouco complicado. Por isso, criamos este artigo explicando qual o valor do bolsa família, o que influencia no cálculo e quem pode acumular o benefício. Continue lendo para saber mais.

O que é o bolsa família

Resumidamente, o bolsa família é um programa de distribuição de renda direta. Ou seja, o governo passa o dinheiro diretamente para as famílias que mais precisam.

mulher na cozinha beneficiaria do valor do bolsa família

Participam do programa as famílias em situação de pobreza e principalmente aquelas em extrema pobreza. Dessa forma, no bolsa família é considerada família pobre aquela que tem renda per capita inferior a R$ 178,00. Ou seja, quando o valor de todos os rendimentos recebidos mensalmente é menor do que R$ 178,00 por pessoa.

Já as famílias em situação de extrema pobreza são aquelas em que a renda por pessoa chega ao máximo a R$ 89,00 por mês. Este dado é muito importante, pois o cálculo do valor do bolsa família depende disto. Veja aqui quem tem direito ao bolsa família.

Você sabia? Agora os beneficiários podem receber o valor do bolsa família através da Poupança Caixa Fácil. Saiba mais aqui.

Qual o valor do bolsa família?

O valor do bolsa família é determinado pelos tipos de benefício. Os tipos variam de acordo com o tipo de família, condição social e idade. Os valores são os seguintes:

  • Benefício Básico: Este benefício é destinado apenas para as famílias em extrema pobreza. O valor é de R$ 89,00 mensais.
  • Variável: O bolsa família variável é voltado tanto para as famílias pobres quanto às extremamente pobres. Para ter direito, é necessário que a família tenha uma mulher gestante ou em período de amamentação. Também são beneficiadas as crianças até 15 anos. O valor do bolsa família variável é de R$ 41,00, podendo chegar a até R$ 205,00 se forem acumulados 5 benefícios.
  • Variável jovem: Este benefício é para famílias com jovens entre 16 e 17 anos. O valor do bolsa família Variável Jovem é de R$ 48,00 mensais. Porém, as famílias com mais de um adolescente podem acumular até 2 benefícios. Isso significa que o valor pode chegar a R$ 96,00.
  • Benefício para Superação da Extrema Pobreza (BSP): Este é o único caso que não tem um valor fixo. Ele tem o objetivo de ajudar as famílias de extrema pobreza a saírem desta situação. Por isso, o valor é calculado de acordo com cada caso, considerando as necessidades de cada caso. Na prática, ele pode ser acumulado com outros valores já recebidos no bolsa família. Ou seja, ele funciona como um benefício “extra” para famílias em situações mais delicadas.

Limites de pagamentos do bolsa família

Os valores do bolsa família podem variar também quanto ao período de pagamento. As limitações são para os benefícios variáveis nos seguintes casos:

  • Bolsa Família Variável à Gestante: São beneficiadas as famílias que possuem grávidas. O limite é de no máximo 9 parcelas consecutivas. Mas atenção: para receber o benefício é necessário que a gravidez seja verificada até o nono mês. Vale lembrar que ele pode ser pago a famílias com renda de até R$ 178,00 por pessoa.
  • Bolsa Família Variável Nutriz: Este benefício é voltado para famílias que possuem mães em período de amamentação. A ideia é servir como um reforço para a nutrição do bebê. Para receber, a família deve ter renda máxima de R$ 178,00 por pessoa e um bebê de até 6 meses. O limite do pagamento é de 6 parcelas consecutivas. Não se esqueça que a criança deve ser registrada no Cadastro Único até o sexto mês de vida para que a pessoa tenha direito a receber o benefício.

Quais benefícios podem ser acumulados?

Em alguns casos é possível acumular mais de um benefício, o que aumenta o valor do bolsa família. Por exemplo, as famílias em situação de extrema pobreza podem somar o benefício básico ao Variável e ao Variável jovem. O mesmo pode ser feito com o BSP. É importante lembrar que o valor não pode superar os R$ 372,00 por mês. Este é o teto do bolsa família.

família feliz no parque com o valor do bolsa família

Do mesmo modo, o benefício variável também pode ser acumulado a até 5 outros benefícios variáveis. É o caso de famílias com mais de um adolescente ou bebê. Neste caso, o valor máximo pode chegar a R$ 205,00.

O bolsa família tem 13º salário?

Sim! E esta é uma das novidades do programa. A partir de 2019, todos os beneficiários do bolsa família vão receber o 13º salário em dezembro. Trata-se de um salário mensal a mais no valor total do benefício que a pessoa vem recebendo.

Com certeza esta é uma ótima notícia para os brasileiros. É muito importante ter um incremento no valor do bolsa família desta forma. A medida custará aos cofres públicos cerca de 2,5 bilhões, um impacto financeiro grande, mas que irá ajudar aqueles que mais precisam.

Reajustes no valor do Bolsa Família

Como qualquer outro benefício social, o bolsa família recebe reajustes anuais. Entretanto, eles não são obrigatórios, e podem ou não ocorrer de acordo com as finanças do governo.

Menina conferindo o valor do bolsa família

A data para reajuste também não é fixa. O último, que ocorreu em 2018, foi de 5,67%.

Para 2019, o valor do bolsa família não deve ser reajustado. O governo alega que, com o pagamento do 13º, não será possível dar o aumento anual. Em contrapartida, o valor agregado pelo 13º é maior que se fosse reajustado, diz o ministério da cidadania.

Mas é bom lembrar que isto que pode mudar através de decisões políticas. A dica é ficar ligado na nossa página, pois iremos informar assim que algum reajuste for anunciado.

Consultar o saldo do bolsa família

Se você tem algum valor do bolsa família para receber, pode consultar o saldo nas agências da Caixa, casas lotéricas ou agentes credenciados.

Também é possível consultar o saldo sem sair de casa. Para isso, basta acessar o site aqui e informar seu número do NIS e a senha.

Fique atento com sites que solicitam seus dados de acesso e dizem fornecer o saldo. Lembramos que esta consulta só pode ser feita no site oficial, e você não deve fornecer sua senha para ninguém.

Conclusão

Sem sombra de dúvidas, o programa bolsa família tem ajudado um número enorme de pessoas a sair da pobreza ou da extrema pobreza. A divisão do benefício em grupos garante que ele chegue àqueles que mais precisam.

Por outro lado, existem diversas críticas sobre o valor do bolsa família. Esse assunto costuma a vir à tona especialmente em época de eleição. A principal crítica é que o valor do benefício seria insuficiente para atender às necessidades básicas das famílias pobres.

Realmente, precisamos concordar que o valor do bolsa família poderia ser maior em virtude das dificuldades da nossa população. Entretanto, a ideia por trás do programa é ótima e já tem dado frutos.

Fique atento em nosso blog. Aqui, iremos postar tudo o que você precisa saber sobre os benefícios sociais e tirar as principais dúvidas a respeito do bolsa família.

Compartilhar é se importar!

22 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo